Young Adult | 298 Páginas | Editora Intrínseca | 2016 | Classificação: 4/5.
Lara Jean sempre teve uma vida amorosa muito movimentada, pelo menos na cabeça dela. Para cada garoto por quem se apaixonou e desapaixonou platonicamente, ela escreveu uma bela carta de despedida. Cartas muito dela, muito pessoais, que de repente e sem explicação foram parar nas mãos dos destinatários. Em Para todos os garotos que já amei, Lara Jean não fazia ideia de como sair dessa enrascada, muito menos sabia que o namoro de mentirinha com Peter Kavinsky, inventado apenas para fugir do total constrangimento, se transformaria em algo mais. Agora, em P.S.: Ainda amo você, Lara Jean tem que aprender como é estar em um relacionamento que, pela primeira vez, não é de faz de conta. E quando ela parece estar conseguindo, um garoto do passado cai de paraquedas bem no meio de tudo, e os sentimentos de Lara por ele também retornam. Uma história delicada e comovente que vai mostrar que se apaixonar é a parte fácil: emocionante mesmo é o que vem depois.
Primeiramente, se você ainda não leu Para todos os garotos que já amei (resenha aqui), saiba que este post terá alguns spoilers do primeiro livro, afinal, iremos falar de sua continuação P.S.: Ainda amo você.

"Se as duas pessoas estão destinadas a ficar juntas, elas vão encontrar o caminho uma até a outra."

No primeiro livro vimos todas as cinco cartas que Lara Jean escreveu para os garotos que ela amou serem enviadas. O que bagunçou a sua vida, principalmente porque uma dessas cartas era endereçada a Josh, o recente ex namorado de sua irmã mais velha que está estudando em outro país. Para fugir das explicações a serem dadas a ele, ela finge estar em um relacionamento sério com Peter Kavinsky, um dos garotos que também recebeu a sua carta, mas acaba descobrindo que sentimentos do passado se misturaram com o namoro de mentira. E assim iniciamos o segundo livro, vemos Lara Jean em um relacionamento sério de verdade com Peter Kavinsky. Algo que ela nunca pensou que poderia ser tão confuso e diferente para ela. Entre ciúmes, inseguranças e dúvidas que um amor juvenil pode causar.
Além de tudo isso, ainda tem que superar a ausência de sua irmã Margot, a presença constante, irritante e intrometida de Kitty, sua irmã mais nova, que, apesar de tudo, protege e ama incondicionalmente. Tenta ajudar seu pai a superar a morte de sua mãe e arranjar uma companheira para ele, ao mesmo tempo tenta esconder dele e de todos o bullying cibernético que tem sofrido desde que vazaram um vídeo dela e de Peter no ofurô do passeio - fato acontecido no primeiro livro -, o qual toda a escola interpretou completamente errado. Lara tentará provar que o responsável por essa confusão do vídeo pode ser Genevieve , sua ex melhor amiga de infância e ex namorada de Peter que não larga do pé dele. Entre todas essas confusões, Lara reencontra um antigo amor o qual estará por perto para ajudá-la, enquanto Peter parece estar tão distante e Genevieve tenta se aproveitar desse momento. Mas apesar de toda essa confusão, ela tentará se divertir, aprender e ser madura. Tudo servirá para ajudá-la a crescer.

“Percebo agora que são as pequenas coisas, os pequenos esforços, que mantêm um relacionamento. E sei também que, de certa forma, tenho o poder de magoá-lo e também de fazê-lo se sentir melhor.”

A narrativa da autora continua super fluída, divertida e envolvente. Conseguimos nos identificar com Lara Jean por diversas vezes, aqueles medos, inseguranças, ciúmes e desafios da adolescência que todos nós passamos. A história está sempre em conexão, com uma total harmonia, sem pontas soltas. Mas o primeiro livro foi melhor. Veja bem, por todo o livro Peter quer estar em um relacionamento sério com Lara Jean, mas também quer estar em uma amizade profunda com Genevieve, que sabemos claramente que está sempre tentando atingir Lara. Fica claro que ela está sendo machucada, e ele não toma uma decisão nem para um lado nem para outro. Então aparece John Ambrose Mcclaren, e confesso a vocês que fiquei super dividida. Acabou sendo um profundo drama toda a história desse quarteto, mas a autora conduziu tudo em uma narrativa envolvente, e mesmo achando algumas coisas absurdas, nos prendemos para ver no que vai dar. E claro, ao decorrer vemos tudo se encaixar. Explicações são dadas, revelações são feitas, peças voltam ao seu lugar. E apesar de ter tido uma raiva de Peter durante várias partes do livro, no final eu vi uma Lara Jean mais preparada, mais madura, enfrentando seus medos, crescendo. E um Peter mais atento, mais envolvido, mais comprometido. 

“Pode ser minha imaginação, mas acho que posso ouvir o coração dele batendo. O dele está batendo, e o meu parece que está se partindo.” 

Estou muito ansiosa para ler o último livro da trilogia. Eu super adorei a história, o estilo, a narrativa. E apesar de achar algumas vezes o drama exagerado, percebemos que quando somos adolescentes é tudo mais ou menos assim mesmo. Essa visão que a autora nos dá faz enxergarmos como amadurecer é essencial, como temos que nos desprender do passado para poder seguir adiante e como somos capazes de passarmos pelas dificuldades que a vida joga em nossos caminhos. 
Vocês já conheciam esse livro? Ficaram curiosos para ler? Espero ter ajudado a esclarecer algumas dúvidas. Você pode comprá-lo aqui: Amazon (Box) | Saraiva (Box) | Submarino (Box). 


Deixe um comentário