Romance | 364 Páginas | Editora Verus | 2013 | Classificação: 5/5.

Sinopse: Sofia vive em uma metrópole e está acostumada com a modernidade e as facilidades que ela traz. Ela é independente e tem pavor à mera menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são aqueles que os livros proporcionam. Após comprar um celular novo, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século dezenove, sem ter ideia de como voltar para casa – ou se isso sequer é possível. Enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de retornar ao tempo presente, ela é acolhida pela família Clarke. Com a ajuda do prestativo – e lindo – Ian Clarke, Sofia embarca numa busca frenética e acaba encontrando pistas que talvez possam ajudá-la a resolver esse mistério e voltar para sua tão amada vida moderna. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos... Perdida é uma história apaixonante com um ritmo intenso, que vai fazer você devorar até a última página.
Sofia é, sem dúvida, uma mulher do século XXI. Trabalha, é independente, corre atrás do que quer e é super conectada às tecnologias. Teve que encarar desde cedo a vida adulta, pois seus pais morreram na sua adolescência e ela teve que se virar sozinha. Mas não tão só, pois tinha sua melhor amiga Nina e Rafael, namorado de Nina. Sofia nunca conseguiu entender o amor, e o via de perto em Nina e Rafael. Mas claro que o destino tinha uma bela lição para Sofia, algo que ela jamais imaginou. De uma forma bem esquisita ela vai parar no século XIX. Perdida, completamente deslocada e sem saber como voltar pra casa. A parte boa? Ian Clarke, perfeito cavalheiro, super educado e gentil, é quase impossível não se apaixonar. Mas será que essa menina mulher conseguirá descobrir o caminho de volta para sua vida habitual? E se conseguir, poderá deixar tudo que já aprendeu a amar? Séculos de distância, e uma grande lição a ser aprendida. 
A construção da história é boa, não se prendeu muito no início, e isso contou muito para mim, pois às vezes perco a paciência com livros que ao iniciar se enrola tanto na introdução à história que acaba se perdendo. A narrativa é muito agradável, envolvente, engraçada, leve, romântica e fluída. (Ufa! rs) Um romance com uma pitada de Jane Austen versão moderna. Dois mundos diferentes se encontram, e só poderia nos proporcionar altas gargalhadas e, óbvio, muitos suspiros e um coração aquecido. Efeito que Carina Risse sabe bem como nos proporcionar.
Esse livro trata de um romance clichê, apesar de ser um pouco previsível, ainda temos o prazer em nos envolver com a leitura, tanto pela forma bem escrita, quanto pelos personagens bem construídos, e até pelas diversas situações que acontecem ao decorrer da narrativa que nos faz estar totalmente conectadas com a história. Eu adiei muito a leitura dessa série, tirei muitas conclusões precipitadas sem motivo nenhum! Mas quando eu finalmente dei uma chance fiquei completamente apaixonada. Depois de ler a primeira página não quis mais largar, só sosseguei quando finalmente conclui os três primeiros livros. Quanto a mim, falar de romance é sempre ser suspeita, pois eu amo. Mas não vai pensando que é qualquer romance que me agrada (apesar de não ser tão difícil assim), dona Carina Rissi tem muito talento!

“Assim como este rio, você segue seu curso. Se uma pedra aparecer na sua frente, você simplesmente a contorna e tenta encontrar um novo caminho. E, assim como as águas deste rio correm em direção ao mar, eu sei que você corre em direção à sua casa.”

Nos deparamos com um Ian doce e inexperiente, uma Sofia estabanada e deslocada de todos os costumes aprendidos a dois séculos à frente, Elisa (irmã de Ian) uma adolescente que precisa de alguém como Sofia para estar ao seu lado. Até os criados (não escravos, a autora disse que não quis relatar essa parte sofrida de nossa história) são bem construídos e têm participação por toda a história. O mais engraçado é ver a Sofia tentando se adaptar ao século XIX, onde não existia banheiro, água encanada, papel higiênico, anestesia, internet, carros (apenas carruagens), e as mulheres ainda não tinham estabelecido o lugar que Sofia já estava acostumada. Mas todos esses assuntos são abordados de forma natural, espontânea e muito divertida. 


 “Sofia, vou fazê-la entender o que reluta tanto em aceitar”. Eu gemi baixinho, porque, se ele iria se esforçar ainda mais... Eu realmente estaria perdida. Sem trocadilhos. 

Se você, assim como eu, realmente gosta dos romances que nos fazem suspirar, sonhar, e nos deixa completamente encantadas, você precisa ler essa série. Ela conta com cinco livros até o momento, são eles: Perdida, Encontrada, Destinado (são a trilogia da Sofia - o terceiro é narrado pela visão de Ian), Prometida (que nos oferece a história de Elisa Clarke) e Desencantada, o último que será lançado dia 26/02/2018, nos contará a história de Valentina, amiga da família Clarke. 

Vocês já conheciam esse livro? Ficaram curiosos para ler? Espero ter ajudado a esclarecer algumas dúvidas. Você pode comprá-lo aqui: Amazon (Box) | Saraiva | Submarino (Box).


Deixe um comentário