Romance | 322 Páginas | Editora Record | 2017 | Classificação: 4/5.

Sinopse: Uma bela amizade. Uma improvável história de amor. Uma tragédia que pode pôr tudo a perder. Da mesma autora de Sr. Daniels e O ar que ele respira. Logan Silverstone e Alyssa Walters não têm nada em comum. Ele passa os dias contando centavos para pagar o aluguel, sofrendo com a rejeição dos pais e tentando encontrar um rumo para sua vida caótica. Ela, por outro lado, parece ter um futuro brilhante pela frente. Um dia, porém, um simples gesto dá origem a uma improvável amizade. Ao longo dos anos, o sentimento que os une se transforma em algo até então desconhecido para os dois. Alyssa e Logan não conseguem resistir à atração que sempre sentiram um pelo outro e finalmente descobrem o amor. Mas uma tragédia promete separá-los para sempre. Ou pelo menos é isso que eles pensam. Seriam as reviravoltas do destino e as feridas do coração capazes de apagar para sempre a chama que há dentro deles?
Estou/sou apaixonada por tudo o que a Brittainy escreve! E com esse livro não foi diferente. A chama dentro de nós é o segundo livro de uma série chamada Elementos. Ele vai contar a história da Alyssa e Logan, melhores amigos desde a adolescência. Aparentemente, eles são completamente distintos, exceto pelo fato de ambos terem de enfrentar as dificuldades em suas famílias e procurarem suporte um no outro. Aly tem um pai ausente e uma mãe fria e controladora, Lo tem um pai traficante e uma mãe drogada. Logo, eles descobrem que os irmãos de ambos (Erika, irmã de Aly e Kellan, irmão de Lo) estão juntos há algum tempo. Eles acabam se apaixonando um pelo outro, ou apenas percebendo que esse sentimento sempre estivera ali e só veio criando mais forças com o tempo. Percebem, também, que apesar de tudo eles conseguem encontrar a felicidade um no outro, e sempre depois de um problema, encontram paz quando estão juntos.

"Meu irmão Kellan é um super-herói. Ele pode não salvar o mundo nem usar uma capa, mas ele muda vidas. Ele sempre viveu cada dia como se fosse único. Ele sorri mesmo quando sente dor. Acredita no amor, na vida e em finais felizes. Ele acredita na família. Quero dizer, ele acreditou em mim quando eu provavelmente não merecia crédito algum. Nós crescemos em situações diferentes. Enquanto ele acreditava na felicidade, eu estava preso em minhas tragédias pessoais, mas ele ainda assim me amou. Ele me amou incondicionalmente. Seu amor não teve limites. E, por causa desse amor, eu soube que nunca estaria sozinho."

Com um pai abusivo e uma mãe que vive à beira de uma overdose, Logan acaba se entregando às drogas, por muitas vezes, mas Alyssa sempre tenta mostrá-lo o lado da vida que não há tanto sofrimento e dor. Quando o relacionamento deles está se fortificando e progredindo, acontece algo completamente inesperado. Um susto para Aly, que terá que lidar ainda mais intensamente com a mãe mais controladora do que nunca, a difícil decisão de ir ou não à faculdade mesmo diante de tal problema, a continuar lutando por seu melhor amigo e namorado, e aprender a ser definitivamente independente, tomando firmes decisões sobre sua vida e futuro. Enquanto isso, Logan cada vez mais se afunda nas suas mágoas, dores e sofrimentos, usando as drogas como um escape. 

"Descobri que um lar não é um lugar específico, mas a sensação que temos quando estamos com as pessoas que são importantes para nós, um sentimento de paz que apaga os incêndios da alma.” 

É uma história sobre amor, amizade, família, laços que parecem ser inquebráveis e se quebram, enquanto laços frágeis duram. Nos deixa reflexões, aborda assuntos sociais importantes, nos ensina a ter um olhar mais sensível para certos assuntos. É um livro maravilhoso, com uma ótima escrita, leitura muito fluída, personagens bem construídos, um bom progresso na história e um claro amadurecimento dos personagens. Há capítulos narrados pela Aly, outros são narrados pelo Logan, assim como é em O Ar que Ele Respira. Achei o primeiro livro melhor, o que não quer dizer que o segundo foi ruim, não é isso! Esse segundo livro é muito bom, só teve uma abordagem um pouco diferente do livro um. Há diferença nas idades dos personagens e na forma de problemas que eles enfrentam, apesar de terem reações um pouco parecidas em alguns momentos.

"Alyssa, meu lindo amor, salvou minha vida. Ela tinha me dado uma razão para viver, e era uma honra ser amado por ela. Prometi a ela, do fundo do meu coração, que nunca esqueceria o fato de ela ter me dado tudo de si quando eu não tinha mais nada para dar em troca. Alyssa me disse que meu passado não define quem eu sou e que com certeza terei um futuro surpreendente. Ela era o fogo que me mantinha aquecido durante a noite."

Chorei, torci, vibrei, amei, entristeci, sorri, corei, mas enquanto não acabei essa história maravilhosa eu não sosseguei. Super indico, vale muito a pena. Não é necessário ter lido o primeiro livro, mas como eu gosto de tentar sempre fazer o mais idêntico à ordem, estou tentando ler a série na sequência. O terceiro livro se chama O Silêncio das Águas e o quarto é A Força Que Nos Atrai.
Vocês já conheciam esse livro? Ficaram curiosos para ler? Espero ter ajudado a esclarecer algumas dúvidas.
Você pode comprá-lo aqui: Amazon | Saraiva | Submarino


Deixe um comentário