New Adult | 364 Páginas | Editora Planeta | 2017 | Classificação: 4,5/5.

SinopseElla Harper é uma sobrevivente. Nunca conheceu o pai e passou a vida mudando de cidade em cidade com a mãe, uma mulher instável e problemática, acreditando que em algum momento as duas conseguiriam sair do sufoco. Mas agora a mãe morreu, e Ella está sozinha. É quando aparece Callum Royal, amigo do pai, que promete tirá-la da pobreza. A oferta parece tentadora: uma boa mesada, uma promessa de herança, uma nova vida na mansão dos Royal, onde passará a conviver com os cinco filhos de Callum. Ao chegar ao novo lar, Ella descobre que cada garoto Royal é mais atraente que o outro – e que todos a odeiam com todas as forças. Especialmente Reed, o mais sedutor, e também aquele capaz de baixar na escola o “decreto Royal” – basta uma palavra dele e a vida social da garota estará estilhaçada pelos próximos anos. Reed não a quer ali. Ele diz que ela não pertence ao mundo dos Royal. E ele pode estar certo.
Ella tem dezessete anos e nunca conheceu o pai, há alguns poucos anos perdeu a mãe - que embora louca, era extremamente cuidadosa com a filha. Desde a doença terminal da única pessoa que amou na vida, a garota precisou se virar para conseguir dinheiro. Trabalhou em vários lugares, mas se fixou no clube de strip, onde por algum tempo comprou os remédios para sua mãe e conseguiu sustento para si após a morte dela.
Até que um dia aparece Callum Royal (melhor amigo de seu pai) e tudo muda, ele afirma que é seu tutor, pois recentemente Steve - o pai que ela nunca conheceu - morreu. Toda a realidade de Ella muda quando ela passa a viver em um verdadeiro palácio, com todo o conforto que nunca imaginou que teria. Carros, colégio particular, festas, comida, muito dinheiro e cinco irmãos postiços (filhos de Callum) que são deuses gregos, lindos, cruéis e super influentes na escola onde Ella irá iniciar o ano. Mas ela nunca imaginou que a raiva, repulsa e ódio que havia entre ela e um dos garotos Royal poderia se transformar em outra coisa. Agora ela tem que lidar com a confusão de sentimentos tão opostos que parecem apontar para uma paixão, as fofocas cruéis que correm na escola envolvendo seu nome, precisa se livrar do esteriótipo de strip que tem, se esforças nos estudos e tentar se encaixar em um mundo completamente novo para ela. Vai conhecer esse universo milionário e ver que nem sempre o dinheiro é a solução, e que mesmo em meio a tanto luxo pode haver trapaças, falta de amor, problemas pesados, brigas e ódio. Mas que lá também pode ser seu novo lar. 

"O destino é para os fracos, pessoas que não têm poder ou força para moldar a vida como precisam que seja. Ainda não cheguei lá. Não tenho poder suficiente, mas terei um dia."

Prepare-se para uma história intensa, cativante, envolvente e viciante. Nunca tinha ficado tão profundamente ansiosa para ler uma continuação, e foi exatamente isso que aconteceu quando acabei de ler Princesa de Papel. Corri e procurei o próximo em e-book (mas não achei na Amazon), pois ao acabar o livro a única coisa que você consegue pensar é "quero mais!". Agora aqui estou eu, curiosa e contando os minutos para o Black Friday chegar e eu comprá-lo.
Uma coisa muito bacana que descobri apenas quando acabei a leitura é que Erin Watt é o pseudônimo das autoras Elle Kennedy (que escreveu a série Amores Improváveis) e Jen Frederick. As duas desenvolveram juntas de forma sensacional a série Princesa de Papel, e o resultado foi absolutamente incrível. Os história, claramente, foi tão bem pensada e construída, os personagens são complexos e envolventes, tem uma pitada de realidade e ainda assim nos leva ao mundo dos sonhos. É o equilíbrio perfeito de uma história que nos faz ler por várias horas sem se dar conta de quanto tempo passou. No início achei os personagens Royal infantis além da conta - e super cruéis -, o que me incomodou bastante, mas nada que atrapalhou a fluidez da leitura, a questão é saber ignorar. Até porque o objetivo do livro é romantizar mesmo a história da protagonista com um Royal. No final podemos entender um pouco melhor o porquê dos garotos agirem de uma maneira fria e absurda. A série conta com quatro livros, até o momento, onde só os dois primeiros foram traduzidos para o português, e os dois últimos acabaram de ser lançados - então só nos resta aguardar e implorar para a Editora Planeta (que tem os direitos sobre a série no Brasil) traduza logo as continuações.

"Minha maior habilidade, se é que tenho alguma, não é dançar. É minha capacidade de acreditar que amanhã pode ser um dia melhor. Não sei de onde tirei esse otimismo. Talvez tenha sido da mamãe. Em algum momento, comecei a pensar que, ao superar uma experiência ou um dia ruim, eu sairia uma pessoa melhor, mais interessante, renovada."  pág 176

Você já conhecia esse livro? Ficaram curiosos para ler? Espero ter ajudado a esclarecer algumas dúvidas.
Você pode comprá-lo aqui: Amazon | Saraiva | Submarino.


2 Comentários

  1. Que diferente! Acho que nunca tinha ouvido falar desse livro. Fiquei curiosa!

    https://bilhetedebusan.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é maravilhoso, super vale à pena! Lembra um pouquinho até o estilo da série Gossip Girl. <3

      Excluir