Chick Lit | 464 Páginas | Editora Jangada | 2011 | Classificação: 4/5. 

Sinopse: Aos 19 anos, Duda é literalmente viciada na saga Crepúsculo. Já perdeu a conta de quantas vezes leu os livros da série e assistiu aos filmes. Através de um perfil secreto na internet, ela se comunica com outras fãs do Crepúsculo que, assim como ela, estão totalmente convencidas de que não há garoto no mundo que valha um dente canino do vampiro Edward Cullen. Sua obsessão ganha fôlego com uma temporada de estudos em Nova York, onde ela faz planos mirabolantes para conhecer pessoalmente Robert Pattinson, o ator que interpreta o vampiro nos cinemas. Mas, após um incidente com seus únicos (e insubstituíveis!) livros da saga, Duda entra em verdadeiro surto de desespero. Percebe, então, que uma mudança radical em seu comportamento “crepuscólico” é mais do que urgente. O que ela não esperava era conhecer Miguel Defilippo, seu vizinho na ilha de Manhattan, que é a cara do ator Robert Pattinson! Apaixonante, lindo, rico, misterioso e ambíguo, Miguel acaba se tornando um desejo mais inacessível para Duda do que o próprio astro de Hollywood. Uma história cheia de humor, aventuras e reviravoltas, para você chorar de rir! 
   Divertido, romântico e envolvente, o livro vai nos contar a história de Duda, - uma fanática por Crepúsculo e Robert Pattinson - que tranca um semestre na PUC do Rio de Janeiro onde cursa Jornalismo, para estudar Inglês em New York, o que será um desafio e uma grande aventura para ela que só sabe falar "the book is on the table" apenas por brincadeira. Mas ela não está sozinha nessa jornada, já que sua irmã Susana, sua prima Liza, e Margô (a melhor amiga de Susana) irão embarcar junto com ela. Ao chegar em seu novo apê na grande maçã, ela não perde tempo em esconder seus quatro livros da saga Crepúsculo das outras meninas - já que todas elas insistem que Duda viva o mundo real e esqueça do galã Robert Pattinson (como se isso fosse possível para ela). Mas acidentalmente ela tranca seus queridos livros no cofre e precisa desesperadamente pedir a senha ao dono do apê, que também é seu vizinho que não apareceu desde que elas chegaram.

   Duda segue a vida (forçadamente) sem os seus livros, tentando se convencer que tudo isso é o sinal do destino para ela deixar de lado a vida vampiresca que ela tanto fantasia e viver mais o mundo real. Ela tenta se socializar nas aulas de Inglês e acaba conhecendo Pablo, um cavalheiro encantador Espanhol, que vira seu melhor amigo. Até que um certo dia, por ironia do destino, Duda descobre que seu vizinho - Miguel - é a copia idêntica e exata do seu amado Robert Pattinson. 

“Nem delirando! Nem delirando consigo ser um pouco menos patética. Será que me custava pelo menos fantasiar com o Robert verdadeiro? Em vez desse… Robert Paraguaio de tatuagem no braço, sotaque americano e músculos aparentes? Tudo bem. Tenho de admitir que esse vulto sentado do outro lado da cama é indescritivelmente deslumbrante, o homem mais lindo que meus olhos já viram (é uma pena que vá esmaecer e sumir no espaço a qualquer instante). Mesmo assim… É pirataria pura.”  

   Claro que essa descoberta vai trazer muitas confusões para Duda e seu frágil coraçãozinho, ainda mais quando ela descobrir que não é só a aparência que Miguel tem de impressionante. Mas ela, que é uma garota reservada (bem estilo Isabella Swan), não acredita que é capaz de chamar a atenção de alguém tão lindo, mesmo que tenha muitos garotos charmosos caidinhos por ela. A história se desenrolará de forma romântica e divertida, e durante esses seis meses que Duda irá passar em NY vamos ver como ela passa de uma garota imatura e fanática para uma jovem amadurecida e livre de fantasias que tanto a iludiam. 

   Algo que poderia ter sido um pouco diferente é quanto aos personagens secundários que ficam realmente em segundo plano, o foco da história é em Duda e Miguel (com pontinhas de seu amigo Pablo). Fiquei super curiosa por um desfecho para a história das outras meninas, mas nada que prejudique a leitura, já que os personagens foram bem construídos, principalmente Duda, que é uma doidinha assumida (quem sabe uma continuação ou spin-offs? Seria uma ótima ideia). A narrativa consegue te envolver completamente, você acaba se sentindo tão ligada à protagonista, como se estivesse dentro da história. Me arrancou muitas risadas, principalmente nos pensamentos da protagonista que a Carol Sabar fez questão de escrevê-los. Me peguei por muitas vezes conversando com a Duda - "Como você fez isso?" "Não acredito, Duda!" "Uau, vai ser agora!!!!" "Nãããão faça isso Eduarda Maria!"... É mesmo uma leitura fluida, rápida, gostosa e mega envolvente.

   Também não se deixe enganar pela temática caso você não goste da saga Crepúsculo, apesar de serem história bem similares, o livro tem muito a nos surpreender. Por alguns pequenos detalhes avaliei com nota 4, também seria injusto com outros livros extraordinários que já li dar nota máxima à história da Duda, mas afirmo que é um dos livros mais envolventes que li. Por várias vezes me peguei lendo por horas, querendo adiar todos meus compromissos e afazeres, só para ficar mais um pouquinho com a protagonista mais estabanada, exagerada, dramática, intensa e atrapalhada do mundo literário. Sem contar nas inúmeras referências nacionais que a autora incluiu na história que deixou mais ainda o livro com cara de "casa" e nos ajudou a ficarmos mais confortáveis - Jô, Xuxa, Ipanema, Tijuca, Globo, SBT, Revista Claudia, etc.

"O vento ártico sacode meus novos cabelos e, com a mão direita, seguro a coina na cabeça, para não perdê-la (a boina, pois a cabeça já perdi há muito tempo)."

Você já conhecia esse livro? Ficaram curiosos para ler? Espero ter ajudado a esclarecer algumas dúvidas.
Você pode comprá-lo aqui: Amazon | Saraiva | Submarino


Deixe um comentário